'Trabalho e consistência nos processos' levaram Palmeiras à liderança, diz Abel

10 de junho de 2022 Off Por admin

‘Trabalho e consistência nos processos’ levaram Palmeiras à liderança, diz Abel

“Trabalho e consistência nos processos” – disse Abel Ferreira

Abel Ferreira prega trabalho intenso no Palmeiras para que seja o líder do Campeonato Brasileiro

Categorias: Grandes clubes de São Paulo

Por: Agência Estado, 10/06/2022

palmeiras Abel Ferreira no Palmeiras (Foto: Divulgação/Palmeiras)

São Paulo, SP, 10 – Para se tornar líder do “campeonato mais competitivo do futebol mundial”, na definição de Abel Ferreira, o Palmeiras lançou mão de trabalho nos treinamentos e consistência nos jogos. A avaliação é do treinador português, satisfeito, naturalmente, com a goleada de 4 a 0 sobre o Botafogo que devolveu o time à ponta do Brasileirão. Nessa linha, os atletas, analisou o técnico, merecem elogios por fazerem não o que querem, mas o que é preciso.

scarpaScarpa tem boa atuação diante do Botafogo (Foto: DIvulgação/ Palmeiras)

ABEL FALA SOBRE TRABALHO NO PALMEIRAS

“Trabalho e consistência nos processos”, explicou o técnico, elencando as razões de o Palmeiras ter reassumido a liderança do certame nacional. “Mas devo dizer que não ganhamos nada. Faltam 28 jogos. É o momento de manter a calma, o equilíbrio e pés no chão”, ponderou, na sequência, o português. Como sempre faz, ele fez um discurso cauteloso para esfriar a empolgação.

“Vejam a tabela classificatória do Brasileirão. A diferença entre o primeiro e o segundo. Só no Brasil é possível o último ganhar do primeiro. Há muitos candidatos ao título no Brasil e só um é que vai ganhar”, disse.

“Não sei o que vai ser do futuro, temos muitos jogos pela frente. Somos a equipe com mais jogos esse ano. Não sei se a equipe pode ter uma quebra. Temos que estar preparados. Sei que a expectativa está alta, mas não vamos ganhar sempre”, avisou o comandante.

Embora Abel trabalhe para frear um entusiasmo que pode ser prejudicial ao elenco, os números do Palmeiras são impressionantes. São 19 pontos, a liderança isolada, o melhor ataque e a melhor defesa do Brasileirão. Além disso, está invicto há 16 partidas na temporada em que já ergueu duas taças (Recopa e Paulistão).

Na opinião do treinador, a série vitoriosa é resultado da postura dos atletas, que deram ao time uma identidade e jogam no automático, cientes do que cada um tem que fazer.

“Eu gosto de fazer gols. Ao contrário do que alguns pensam, minha intenção é defender para atacar. E atacar para defender”, afirmou o técnico, rebatendo os que lhe chamavam de retranqueiro.

“Eu não abdico de ter a bola. Eu desafio meus jogadores. Se não querem defender, fiquem com a bola. Mas não jogamos sozinhos. É diferente jogar contra o Chelsea e contra o Botafogo. Diferente jogar contra o Flamengo e contra o Corinthians”.

Abel revelou que Danilo não seria titular depois de ter encarado quase 30 horas de voo de volta do Japão, onde estava com a seleção brasileira, ao Brasil. O jovem meio-campista foi escalado entre os titulares porque Gabriel Menino se tornou desfalque de última hora com uma virose.

“Conversamos com o Danilo no intervalo e percebemos dificuldades. Não era cansaço das pernas, era pela parte mental, o sonho, o fuso horário”, falou Abel.

CONSULTOR FINANCEIRO

Abel Ferreira rege o futebol palmeirense, mas não só. Quando acha conveniente, ele também dá conselhos financeiros aos jogadores, sobretudo aos mais jovens. Atua como uma espécie de consultor de finanças dos jogadores. “A vida futebolística passa rápido. Dura dez ou 12 anos. Eles ganham muito, mas gastam muito também”, justificou o técnico.

“Gosto de falar sobre isso. Pergunto: ‘moleque, gastou dinheiro com carro. E casa, comprou?’. Fácil deslumbrar. Temos que puxar pra terra. É também minha função, educar. Sou melhor pai com eles do que com minhas filhas”, completou. O português se define como um “formador de homens”, antes de técnico. “Se puder escolher, prefiro ser conhecido como um bom homem a um bom treinador”.

Confira também:

Fonte: www.futebolinterior.com.br/trabalho-e-consistencia-nos-processos-levaram-palmeiras-a-lideranca-diz-abel